PENSANDO EM VOZ ALTA


Quem será o novo superintendente da FME, arriscam algum palpite?
Estamos a pouco mais de 40 dias para a posse do prefeito eleito (Elizeu Mattos) e ainda não temos a confirmação do nome que será responsável pelo esporte de nossa cidade nos próximos quatro anos.

Quer dizer, isso se a coisa funcionar, porque caso contrário deverá ser uma das primeiras pastas a sofrer reformas, principalmente porque o esporte significa qualidade de vida e sem contar que bem formatado, rende muitos votos. Isso já ficou provado, tanto que os principais formadores de opinião na cidade atribuem que a reeleição de Renatinho foi ganha na estratégia política em torno do “boom” de popularidade que a FME recebeu. 
  
Bem, existem as controvérsias, já que o mesmo não se repetiu com o atual superintendente, que, lamentavelmente naufragou na sua caminhada rumo ao Paço Legislativo. Mas essa é outra história, afinal, há anos o esporte lageano afronta o pessimismo generalizado em eleger um representante nato do esporte. Até quando? Bom, essa é uma pergunta com várias respostas e com certeza, cada desportista tem a sua na ponta da língua.

Enquanto isso, as dúvidas pairam sobre o futuro, porque Lages é a capital do esporte na região da Amures. Teremos o mesmo atendimento? Os convênios com as principais agremiações serão mantidos? Continuaremos a ter o Jocol como a maior competição amadora do Sul do País? Enfim, essas e outras perguntas ainda permanecem sem respostas, até porque somente um nome já foi apresentado como certo no escalão de secretários. E administrar um município não é fácil, exige vontade, bom assessoramento, flexibilidade política e muita persuasão, porque os problemas são vários e as soluções quase sempre escassas.

Torcemos para que o novo superintendente seja alguém da área, com tinta na caneta, que tenha conhecimento administrativo e principalmente, que goste de fazer esporte.
Hoje muito se fala em nomes, sem contar os que já se credenciaram publicamente nos bastidores pelo simples fato de integrar uma das siglas que ajudaram a eleger o prefeito eleito e como no jogo da política tudo vale, só aumentam as expectativas em torno das suposições. Pode ser qualquer um, a qualquer momento poderemos ter uma confirmação, que ora poderá ser aprovada pela crítica e desportistas, como poderá ser repudiada, já que o povo aceitou a mudança e não quer retroceder.

E como moramos no País das incertezas, onde precisamos ver para crer continuam os pontos de interrogações. Quem vai ser?????
Que o prefeito eleito gosta de esporte isso já ficou provado, é colorado nato, vira e mexe patrocina competições na cidade e na sua primeira coletiva foi categórico em afirmar – “Somente eu e o vice Toni Duarte temos vagas garantidas no Paço” – portanto, novamente reforça-se a dúvida: Quem vai ser?

Com a palavra o nosso prefeito eleito, que só para lembrar terá pela frente como primeiro evento esportivo de sua gestão a nossa Taça Lages de Futsal de Verão, evento que ele sempre colaborou e com certeza, vai fazer tudo para que cresça ainda mais. Porque enquanto isso, a vida segue e nós aqui em nossa humilde redação pensando: quem será o próximo superintendente da FME? E você, arrisca algum palpite?   

0 comentários:

Postar um comentário