JOCOL 2014

Botafogo é campeão invicto da Série “A”
Equipe do bairro da Várzea, dirigida pelo popular Carlinhos “Galo Cego”, venceu o Benfica pelo marcador de 02 a 01 e homenageou a memória de seu fundador, o popular “Tio Cide”, falecido há pouco mais de um mês. 
O Botafogo do bairro da Várzea é o campeão da Série “A” da modalidade de futebol dos Jogos Comunitários de Lages. Venceu na tarde de domingo (14), o Benfica/Marka Sports do bairro Santa Helena pelo marcador de 02 a 01.Gols do atacante Pablo, que sofreu pênalti do goleiro Dida e do meio campo “Pato”, que saiu do banco de reservas para aproveitar uma entregada histórica da zaga do Benfica e não titubeou, chutou rasteiro de dentro da área e até tentou correr para o abraço junto ao alambrado recheado de torcedores, mas acabou derrubado pelos colegas de campo.
O goleiro Dida até foi na bola, após cometer o pênalti.....

Porém foi Pablo quem mais uma vez saiu vitorioso. Aliás, diga-se de passagem, se tivesse troféu de destaque nas finais com certeza seria dele. Na semifinal contra o Ájax o jogo já foi dele 

O que dizer do Pato.....

Entrou, logo balançou ás redes e, por muito pouco não desmaiou ao final da partida. Si bem que, antes ele estava assim....pulando de alegria.
Êxtase total
Com direito até a invasão de campo dos reservas da equipe da “estrela solitária”, que por mais uma vez brilhou veementemente no lugar mais alto do pódio. A festa parecia estar completa, foguetes e o grito de campeão se misturavam em meio ao frisson e choros. Muitos choros. Afinal, acerca de um mês a equipe perdeu seu fundador, o popular “Tio Cide”, pai do atleta Paulinho Lima, um dos maiores campeões do futebol amador de Lages. Mas já próximo dos acréscimos, um pênalti a favor do Benfica até propôs um final duvidoso. O meia-atacante Takeshi bateu e converteu, porém o cronometro do jogo caminhou ao compasso do vento e iniciou-se uma festa que há muito tempo não se via em uma decisão do Jocol.
Paulinho não tinha palavras para explicar o título
Familiares, torcedores e simpatizantes da equipe invadiram o campo, entoando palavras de ordem, empunhado bandeiras e parafraseando o nome de “Tio Cide”. “Essa vitória é uma homenagem ao meu pai. Esse título tinha que ser nosso. O grupo está de parabéns, todos entenderam o recado. O bairro da Várzea precisava desse título”, disse Paulinho Lima ao final do jogo em entrevista ao comentarista Márcio Santos, da Imagem TV.
Calor excessivo  
O árbitro da partida, Charles Neves, que em seis anos frente ao quadro de oficiais de arbitragem da competição chegou a sua terceira decisão, passou despercebido no jogo, já que as duas equipes se preocuparam tão somente em jogar  futebol.
O zagueiro João e suas homenagens

A fé do grupo....

Só em gestos, sim rapaziada, com certeza...ele viu!
O calor excessivo, cerca de 32°C, foi o maior adversário de ambos, que vieram a campo desfalcados. O Benfica do volante Jorda, diga-se de passagem, um dos pulmões do time. Já o Botafogo de “Juju”, que na semifinal acabou sendo expulso, após troca de agressões com o atacante “Zaia” do Ájax.  O trio de arbitragem chegou a realizar duas paradas técnicas para hidratação, porém nada que pudesse oxigenar o ritmo de jogo imposto pelos dois planteis na primeira etapa, que se respeitaram até demais taticamente.
Torcida do Benfica preferiu a sombra.....

Maninho, volante substituído por Cecatto no Benfica, em minha opinião foi um dos equívocos do treinador Panela. Estava bem na partida, desarmando os atacantes Caio e Tiago Pé. Curiosamente, os gols do Botafogo foram anotados após sua saída 

Lance do gol perdido por Pablo na primeira etapa. Aliás, um dos poucos  

Jander (Botafogo), para mim um dos nomes da partida. Pois marcou e muito bem  o artilheiro do Jocol Sidnei Galinho que passou batido, sem balançar as redes
Na decisão de terceiro lugar o Ájax Morphos venceu o Cruzeiro FC por 03 a 02, em um jogo tumultuado, regado por sete expulsões. O superintendente da Fundação Municipal de Esportes, Armando Mello Junior, ladeado pelo homenageado com um dos troféus do geral, Dr. Afrânio Camargo e a Musa do Jocol, Sullen Correa, entregaram as premiações aos finalistas em meio a muitas comemorações. Com a realização dessa partida, finalizou-se a temporada de disputas pelo Jocol. 








0 comentários:

Postar um comentário