FUTEBOL FEMININO - INTER DE LAGES TEM ATLETA CONVOCADA PELA SELEÇÃO

Jogadora do Inter de Lages é convocada para a Seleção Brasileira Sub-17
 “Majhu é uma atleta de técnicas habilidosas, dotada de muita velocidade. Ela tem muita facilidade de fazer gols e corajosa para o ‘frente a frente’ com a goleira. É o que a Seleção Brasileira estava procurando.” Rafaela Nicolete

Lages –
O Esporte Clube Internacional e a cidade de Lages comemoram a convocação de Maria Jhulia Azarias, a Majhu, pivô do time de futsal do Inter, para fazer parte da Seleção Brasileira de Futebol de Campo Sub-17. Apesar da pouca idade, 14 anos, já recebeu cinco convocações. O time feminino de futsal do Inter existe desde 2013. A atleta também disputa os Jogos Comunitários de Lages (Jocol) na modalidade suíço. “Foi uma grata surpresa a convocação. O incentivo do Inter é essencial”, resume. Majhu faz contagem regressiva para viajar a Pinheiral, no Rio de Janeiro, onde ficará concentrada no Centro de Treinamento (CT) João Havelange, no período entre 29 de junho e 11 de julho, preparando-se para disputar os campeonato Sul-Americano e Mundial Sub-17, na Colômbia, no próximo ano. Em Lages, a atleta, natural de Americana, São Paulo, mora em uma casa locada pelo time, no bairro Brusque (Casa do Atleta). Majhu chegou em Lages em fevereiro deste ano e recebe bolsa integral de estudos em uma instituição privada de ensino. No local moram 14 atletas com idade entre 14 e 19 anos e no time estão garotas entre 14 e 27 anos, as Leoas da Serra. A técnica Rafaela Nicolete diz que Majhu é uma atleta de técnicas habilidosas, dotada de muita velocidade. “Ela tem muita facilidade de fazer gols e corajosa para o ‘frente a frente’ com a goleira. É o que a Seleção Brasileira estava procurando”, argumenta.
A atleta chegou em Lages em fevereiro deste ano (Foto: Arquivo pessoal e Inter de Lages)
Trabalho de base
Grande incentivador do Inter de Lages, o superintendente da Fundação Cultural de Lages (FCL), Mauricio Neves de Jesus, que atua como cronista esportivo e é autor do livro Aquelas Camisas Vermelhas, relembra que o Inter optou por fazer um trabalho voltado à base, apostando nos jovens talentos. “Majhu veio acompanhada da treinadora Rafaela que trouxe também a Kauane”, detalha. As duas atletas faziam parte do Americana Futebol Feminino. Com o fim do projeto em São Paulo, Rafaela foi convidada por dirigentes lageanos para implantá-lo no município-polo da Serra. As atletas ministram aulas de futsal gratuitamente como contrapartida. Há um polo na igreja São Judas Tadeu e outro em Urupema.O superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), José Maximiliano Batalha Cappelletti (Capela), reitera que mensalmente o município repassa recursos financeiros ao Inter, através de convênio. “Lages merece destaque não somente no futsal, mas também em outras modalidades, como basquete e handebol”, finaliza. Majhu também joga futebol suíço no Inter, no Jocol.

0 comentários:

Postar um comentário